sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Endomarketing: motivação como estratégia


Palestras motivacionais, pequeno-almoço com o presidente da empresa, eventos e acções de incentivo...

Para muitas empresas, estas actividades fazem parte das estratégias de Endomarketing. O que Tiago Terra, colunista do site Mundo do Marketing, afirma, é que essas empresas não sabem é que o Endomarketing “não se resume a acções isoladas, de emergência, motivacionais e para ser usada apenas em momentos de dificuldades, não basta desenvolver acções para solucionar um problema interno ou para aumentar as vendas temporariamente".

Na minha opinião, o Endomarketing não é considerado motivação. A empresa pode - e deve - estimular os funcionários e a principal vantagem é que aqueles que acreditarem no programa estarão realmente motivados. Identificar os pontos fortes e fracos dos funcionários é um começo para as empresas que procuram implantar este sistema.
Empresas como Google, Microsoft, Apple e Toyota, são conhecidas por possuir o Endomarketing como característica principal. Estimulam os seus funcionários através de acções focadas no bem-estar melhorando consequentemente a produção e a capacidade intelectual das equipas de trabalho.

Uma das principais desvantagens é a autonomia dada a um funcionário incompetente com as acções motivacionais, este terá tendência para estar motivado para errar cada vez mais.

Na Fiat, por exemplo, o Endomarketing faz parte da vida não só do funcionário mas também sua família. A empresa oferece festas de debutantes para as filhas dos seus colaboradores e para aniversários de casamento. Além disso, a empresa oferece um test-drive aos funcionários!
Apesar do tradicional mural informativo ser válido, a intranet é a evolução desta comunicação. A tecnologia facilita e dá mais liberdade ao processo de comunicação.
A grande responsável pela integração dos sectores da Fiat com a comunicação da marca é a Intranet. De acordo com Marco Antonio Lage, director de comunicação corporativa da Fiat Automóveis, 95% dos funcionários estão conectados nesta plataforma, incluindo os oito escritórios da companhia no país. Esta ferramenta agrega as funções de lista telefónica, promoções, vagas internas, e o link “Fale com o Presidente”, onde qualquer funcionário pode comunicar com o chefe.

“A motivação depende se o DNA do funcionário está compatível com o da empresa. Os valores e princípios devem ser parecidos”Marco Antonio Lage, director de comunicação da Fiat . Antes de implementar o endomarketing, empresas apuram desafios e resultados que podem ser obtidos em curto, médio e longo prazo. Adoptar esta prática de forma eficiente, e como medir seus resultados, são questões existentes na elaboração de campanhas e acções cujo objetivo é envolver o funcionário com missão e marca.


Fontes Consultadas:
http://www.endomarketing.com/
http://casesdesucesso.wordpress.com/2008/10/30/endomarketing-muito-mais-do-que-incentivo/
http://www.mundodomarketing.com.br/

1 comentário:

Ana Paula Cruz disse...

OK, mas não esquecer as fontes.
Recordo o desafio para não deixar nada de fora:
definição própria, com sustentação em autores e profissionais reconhecidos, vantagens e desvantagens, exemplos com comentário de dez novas técnicas de comunicação referidas no briefing desta avaliação.